Diário de uma aparelhada, 4ª semana

Sábado

A compaixão é mesmo um sentimento maravilhoso. Todos que sabem da minha penúria com o aparelho ortodôntico vêm logo dizer: “No começo é assim. Logo melhora”. Tempo, já diziam os pensadores e a faxineira que trabalhava aqui em casa, é relativo. Qual a duração de um começo? Começo de filme leva dez minutos. De namoro, um mês. O começo do mundo talvez tenha levado séculos (e no início era o caos, lembram?). Não dá pra levar os compassivos a sério.

Domingo

Encarei o primeiro sanduíche do Subway depois do aparelho. Como de costume, pedi para colocar todas as folhas, todos os legumes, todos os temperos. Depois de quarenta minutos ruminando, saí de lá com a certeza de que havia uma horta inteira em minha boca. Achei que não era o caso de escovar os dentes, e sim fazer colheita.

Segunda-feira

Passei a fazer minhas refeições como uma lady. Por conta dos estragos que os braquetes fizeram, ponho um tiquinho de comida no garfo de cada vez, abro de leve a boca. Mastigo beeem devagar, como mandam a macrobiótica e o dentista. Se Lulu Santos me visse, diria que é o novo começo de era, de gente fina e elegante. Se ele perguntasse se estava tudo bem, eu seria também sincera: não.

Terça-feira

Comer beterraba em público, nem pensar. Na frente dos outros, só alimentos que fazem mimetismo com meus dentes. Purê de batata, pão, nhoque, arroz. O que os olhos (dos outros) não veem, o coração não sente nojo.

Quarta-feira

Não sei mais como devo sorrir para as fotos. Se cerro os lábios ou se assumo, escancarando o equipamento. Flagrei-me optando por um duvidoso meio termo, o resultado foi patético. Mas tive um fabuloso insight: Mona Lisa usava aparelho.

Quinta-feira

Notei que passei a fazer ruído quando bebo café, igual gente sem modos quando toma sopa. Se tem alguém íntimo ao meu lado, peço que fale qualquer coisa bem alto enquanto dou os goles.

Sexta-feira

Para garantir o sucesso da minha ideia de jerico do meu tratamento ortodôntico, ontem extraí um ciso. Nada como uma nova catástrofe para fazer a gente esquecer a tragédia que estava em curso.

Anúncios

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s