Crônica de minuto #30

Tenho me preocupado com os beijos. Aqueles, encomendados e jamais entregues.

– Mande um beijo para Fulano.

Pouca gente se lembra deles depois. São os beijos esquecidos. Os que aguardam delivery, atrasados em sua missão. Muitos vão se extraviando pelo caminho. Outros, desorientados, seguem beijando o vento, os rostos anônimos e as bocas distraídas.

Deveria existir nas cidades, a exemplo da seção de achados e perdidos, um lugar especial para acolher os beijos na mesma situação. Mas só os perdidos. Porque ninguém acha beijo na rua. Ou acha? E se acha, devolve ou fica para si? Beijo achado não é beijo roubado.

Quando se faz o pedido a alguém, “Mande um beijo”, está dada a ordem ao universo, que trata de criá-lo, à imagem e semelhança da lembrança. O beijo, então, em milésimos de segundos, toma forma, cresce e nasce, deixando para trás o útero insondável do pensamento. Se acaso não chegar ao seu destino, viverá sua vida de beijo pairando sobre o planeta, imigrando entre os países, aguardando o instante da realização. Que, no caso dos esquecidos, é nunca. E beijo órfão não é beijo feliz. Nem aqui. Nem na China.

About these ads

3 comentários sobre “Crônica de minuto #30

  1. Oi Sil! Acho q beijo perdido acaba não sendo perdido. Sempre tem alguém precisando de um, e, talvez, aquele q não chegou a seu destinatário encontre um outro q o receba c o maior carinho. Mas o mundo cheio de beijos é mto lindo, não? E por falar nisso, bjs!!!!!!

    Gostar

  2. Os beijos vagantes devem estar fazendo companhia aos abraços mandados e não entregues, também vagando pelo universo afora!
    beijo grande e abraço apertado prá voce!!
    (tenho certeza que eles chegam aos seus destinos porque o tráfico é de mão dupla! Pelo menos comigo tem sido assim.)

    Gostar

  3. Visualizei o Universo coberto de beijos. Os soltos, os perdidos, os roubados e não valorizados, os extraviados, os sem-boca, os sem-bochecha, os que dizem adeus e nem sabem pra onde devem ir, os que distraidamente encerram emails. Um trânsito barulhento e caótico, mas assim, belo como… um beijo!

    Gostar

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s