Nove e meio

Foto: See-Ming Lee/Flickr.com

O pão que o diabo não amassou”, miniconto postado neste blog no ano passado, recebeu menção honrosa no concurso literário da Guemanisse, editora carioca sangue-bom. Ele será publicado em um livro, ao lado dos minicontos premiados e dos demais que também receberam a menção.

Na escola, quando eu tirava nove e meio na prova, eu fazia duas coisas. A primeira: matutar no meio ponto que havia faltado. A segunda: contar para todo mundo. Afinal de contas, nove e meio é quase dez.

About these ads

17 comentários sobre “Nove e meio

  1. Cumadra.

    A mãe trabalhava fora. Quando saía, deixava uma mamadeira com água e farinha de trigo, três rosquinhas e a TV ligada.

    Ele era pequeno. A janela, alta.

    Nunca chorou, nunca deu trabalho.

    Ela lavava roupa no tanque. Quando seus braços doíam, procurava a cidade com os olhos.

    Ele cresceu. Olhando. A mãe, procurando a cidade.

    Desde pequeno, preferiu olhar.

    Ao chegar, a mãe não ouvia ruído no quarto. Ouvia o olhar de filho. Atrás do cobertor dependurado, seus olhos de menino falavam com as manchas na parede sem reboque.

    Encontravam-se e se olhavam aos domingos. Ela subia pra capela.

    Ele era de rua, moleque. Ficava sozinho do lado de cá. Jogava no gol. Olhava o jogo.

    Seus amigos colecionavam seios, ele, olhos. Dizia olhando. Tinha mania por olhos.

    Pouco se sabe a respeito da cor de seus olhos. Sabe-se sobre o formato, redondos.

    Amadureceu, olhando o jogo que não jogava.

    Amadurecido, ficou televisivo, violento.

    Morreu com um tiro no meio dos olhos.

    Sem saber o quê seus olhos veriam.

    Bejuca.

    Curtir

  2. E olha so: quem saiu ganhando fui eu que leio de primeira mao coisa que ta pra sair no livro!
    Ta vendo Sil? Todo mundo sai ganhando.
    Nao para nao! Beijos mil.

    Curtir

  3. Parabéns, querida!!!
    Há uns dois anos eu tb mandei três contos pra esse concurso, e foram pré-selecionados, mas fiquei no meio do caminho!
    Feliz por você!

    Bjooo

    Curtir

  4. Silll,
    eu de novo. Agora que me toquei. Foi justamente o único texto seu que não gostei até hoje. Lembra que nós conversamos á respeito??
    De qualquer forma, imagina o que será dos outros, todos maravilhosos.
    Beijos no seu coração
    Ana

    Curtir

  5. Parabéns, querida! Você é nota 1000!

    E adivinha: acho que fiquei com 7,0! Enviei três textos para este concurso e os três foram pré-selecionados: A caneta que se entregou ao verso; Esconderijos, vaidades e pirulitos; Os quatro garotos.

    Para uma iniciante como eu, fiquei bem faceira com a minha nota! :)

    Beijo!
    Marga

    Curtir

  6. Silmara vc é DEZ! A Editora é que é nove e meio!!!!
    Vou pedir a papai do céu que ele faça vc sortear com seus leitores um dos dez livros que vc vai receber de prêmio… e que ele venha com uma dedicatória bem bonita… e que eu seja a vencedora do sorteio!!! Rá!
    Bjs

    Curtir

  7. Ah, mas esse é um nove e meio com aquele sabor de dez, né não? É um passinho a mais em direção ao seu próprio livro. Parabéns, querida! Você merece tê-lo publicado e as pessoas merecem lê-lo. Definitivamente, tem cara de dez.
    Beijos

    Curtir

  8. Menina,
    show de bola. Parabens!!!! Este é o primeiro passo para um livro só seu.
    E te prometo que eu e a Leticia estaremos ai.
    Nos avise quando este livro for publicado.
    Muitos beijos
    Ana

    Curtir

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s