Carta para Letícia

Ilustração: Reway/Flickr.com

Querida

Que bom que você está de volta.

Você nem nasceu ainda, mas eu vou lhe contar algumas coisas deste mundo. Só para refrescar a sua memória ancestral. Porque você já sabe tudo, mas vai esquecer.

Vou explicar. Aqui tem uma coisa chamada banco. Na entrada dele existe uma porta giratória com uma caixinha, e a gente precisa deixar algumas coisas nela antes de entrar. Depois que entramos, pegamos as coisas de volta.

Nascer é mais ou menos como entrar nesse lugar. A gente deixa todo o nosso conhecimento numa caixinha lá na porta do planeta, que também é giratório. A diferença é que levamos algum tempo, às vezes uma vida inteira, para pegar tudo de volta. Depois explico o que é banco.

É preciso dizer: aqui é bem legal, mas um pouco esquisito. Está tudo dividido em países. Mas se você observar o planeta de cima – da estrela de onde você vem, por exemplo – verá que é uma coisa só. Parece óbvio, mas muita gente ainda não percebeu isso.

Além dos quatro elementos – água, terra, fogo e ar – nosso mundo tem três coisas básicas: gente, bicho e planta.

As plantas estavam aqui antes de nós. Não fossem elas, a gente não teria flor para enfeitar a casa e o cabelo. Nem sombra para tirar uma soneca. Nem alimento. Assim que você puder, peça para sua mãe preparar morangos picadinhos com mel. É imperdível. O mel vem da abelha, que é um tipo de bicho.

Os bichos também já moravam no planeta. Não existe um que não seja bonito. Urso, gato, cavalo, gaivota, leão-marinho, joaninha. Se bem que a barata não é nada bonita. Mas não há um bicho que não seja importante. Quer dizer, tem a barata, que eu não sei para quê serve.

Por fim, viemos nós. É importante saber uma coisa: quem chega por último precisa respeitar os que chegaram antes. Muitas pessoas vão tentar lhe convencer do contrário. Não acredite.

Para contar tudo isso – gente, bicho, planta – existe a matemática. Matemática é uma coisa meio chata, Letícia. Mas ajuda um bocado. É com ela que você vai aprender a contar quantos dias faltam para o Natal, quantos bombons de chocolate você já comeu e quantas pessoas estão ao seu lado para o que der e vier. Essa conta é a mais importante. Preste atenção quando a professora lhe ensinar sobre o infinito. Vai lhe ajudar a entender melhor o amor da sua mãe por você.

Tem mais coisas bacanas aqui. A música que sua mãe canta para você, desde o dia que soube que você viria. O cinema, feito com as histórias que saem das cabeças das pessoas. As bolsas e os sapatos (quando você crescer, saberá). Também tem a água. Que é parecida com a que você já conhece. Aqui fora tem mais. Muito mais. O oceano é feito de água. E quando a gente olha para ele, parece que ele não acaba mais. Mas sem fim, Letícia, só mesmo o amor.

Faltou explicar o que é banco. Mas acho que você não entenderia. Aliás, ninguém entende direito. Esqueça.

Por fim, Letícia, existe a família. Família é tudo de bom. Mas, às vezes, pode torrar um pouquinho a nossa paciência. Talvez torre a sua. Mas acredite em mim: isso não terá a menor importância. Porque família é de onde a gente veio e para onde a gente sempre volta. A sua família, se for como sua mãe, é linda. E eu desejo que, quando você tiver idade para ler esta carta, ela esteja completa.

Um beijinho,

Anúncios

25 comentários sobre “Carta para Letícia

  1. Sil (se posso te chamar assim, já que me sinto tão íntima aqui),
    Belas palavras – e práticas – a serem apresentadas a um novo habitante.
    Vale a pena não mostrar as duras etapas que passamos, pois, como você disse, o amor supera tudo.
    Se eu fosse Letícia, manteria este carta em meu bolsinho, depois em minha mochila, depois em minha bolsa e sempre a releria para entender o que é cada coisa em cada tempo.
    Adoro seus posts, eles renovam meu dia a dia!

    Curtir

  2. Silmara,
    Eu “tenho” uma Letícia em minha vida, aliás, é mais verdadeiro dizer que uma Lelê me “tem” na vida dela. Minha sobrinha. Vou ler e guardar essa carta pra ela, são coisas sobre as quais ela precisa saber de novo.
    Abraço

    Curtir

  3. Que nome lindo tem a Letícia,eu amo…
    Que carta linda Si, as palavras tao bem colocadas, ela vai entender tudinho, apesar de ficar meio confusa algumas vezes,qd ler 🙂
    Isso é carta pra guardar pro resto da vida, né? Assim, ela vai entendendo algumas coisas melhor, durante o processo, rs.
    Lindo, cheio de emocao, me lembrou qd eu apresentei na faculdade um trabalho sobre as primeiras plantas, falei igualzinho a vc, como se falasse com criancas, e o povo adorou, ahaha.
    Cartas pra meus filhos, ainda na barriga, tbm ja fiz mts, eles adoram ler, e tenho certeza que Letícia vai amar a sua linda pra ela.

    Um bj pra ti, pra Letícia e pra família linda dela!!!

    Curtir

  4. Ai, que sonho de carta!
    Posso até imaginar quando, depois de grande, Letícia lendo essa carta se emocionando e enchendo seus olhos de lágrimas. Assim como foi com os meus.
    Como disse e não custa repetir: Sonho de carta!

    Um beijo, Silmara, sua foto nova está linda!

    Curtir

  5. Silmara, sempre passo para dar uma olhadinha nos seus textos…… maravilhosos!!! Que sensibilidade. Parabens!!! Adorei te ver na foto com a Cris. Beijos

    Curtir

  6. Amei a sua carta!Acho que vou mandá-la pra minha sobrinha fofa que nasceu esses dias!!Vou trocar:Carta para Carol!!Amei!Vc como sempre, me emociona!Bjuusss!!:D

    Curtir

  7. Oi Sil,

    Estava na maior deprê do universo, ajundando minhas mágoas num pratão de macarrão e resolvi visitar minhas “amigas!”, ando tão sumida, sei…. pois é, fui lá ver como a Cris estava (hoje vou assim) e acho que vi vc lá.

    É vc??? Fiquei tão feliz que vcs se encontram.

    Não esqueça quando vier ao planalto central me dê um sinal de fumaça ok!

    Estou atualizando minha leitura do seu blog, estou amando tudo, aliás, qual é a novidade né!

    beijoca

    Pati do penico

    Curtir

  8. Eu ia perguntar se você estava grávida… mas depois vi que a Letícia mora em outra estrela…

    Lindo! Especialmente quando você relacionou a matemática ao amor. Eu jamais pensaria nisso!

    Beijão!

    Curtir

  9. Sim, meu coração se encheu e juro que lágrimas apareceram aqui, juro.

    Quando fiquei gravida escrevi uma carta para a minha filha mais ou menos assim, contando as coisas do mundo, não sei porque, mas me senti aliviada, acolhida e mais forte, as vezes nem eu mesma entendo essas coisas de mundo, mas viver a duas faz com que eu tenha esperança.

    Saudade de vc lindeza.
    bjos

    Curtir

  10. Esta carta é como as contas de lindo colar, para ser usado todo os dias, enfeitando quem as recebeu, como um presente valioso. Ganhar palavras, é ganhar um carinho diferente do tato, pois as palavras enlaçam o coração e aquecem a alma. Que a Letícia venha logo para este mundo maluquinho e viva nele todas as alegrias do aprender. E nem precisa saber o porque da barata, bichinho chato e sem utilidade… ou talvez ela exista só pra gente saber que tá na hora de uma boa dedetezação…

    Um beijinho Sil, um beijinho Letícia.

    Curtir

  11. Carta para a Sil…

    Minha mãe esta aqui…Emocionada com a surpresa.
    No diário que ela escreve todos os dias para mim, ela já havia me contado sobre você quando foi postado um texto sobre flores.
    E dali em diante, nós duas viramos sua amiga.
    Estou sempre do lado dela, aprendendo com tudo o que você escreve de bonito sobre a vida. Sem saber, você esta sendo minha primeira professora. Já viu isto?? Ter uma professora ainda dentro da barriga. Tudo de bom, pq eu já vou aprendendo um monte de coisas. E de forma poética, delicada….Poxa, Papai do Céu não podia ter me dado um presente mais bacana.
    E falando em presente, sei que minha mãe já te agradeceu, mas agora é a minha vez: adorei a bonequinha. Quando minha mãe colocou ela em cima da barriga, fiquei dando um monte de pulinhos. A Sissi vai ser uma grande companheira de brincadeiras.
    Mamãe me falou agora, que vai colocar esta cartinha na porta do quarto da maternidade….Ih….esta chegando o grande dia de sair deste lugar quentinho. Estou com um pouquinho de medo, mas com tudo isto que você esta me contando, fico com mais coragem.
    Fico feliz que no mundo tenha pessoas tão legais quanto você. Minha mãe vive me falando da importância de uma tal de amizade. Acho que deve ser alguma coisa boa, pq ela não para de falar nisto.
    Vou parando por aqui.
    Obrigada pela carta. Esta é a primeira que eu recebo.
    Beijinhos.
    LETÍCIA

    Curtir

  12. Ui, postei o coment no lugar errado. ihihihi sorry
    Mas o que escrevi foi que o texto é lindo e a BB já está virada para a lua antes mesmo de nascer! Que sorte receber uma cartinha tão linda assim.
    Beijo.

    Curtir

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s