Crônica de minuto para quem tem medo de dentista

Nina apanhou lápis, borracha, e pediu que eu sentasse na poltrona. Sentei. Mandou-me abrir a boca. Abri. Acendeu a luminária, ajustou-a sobre meu rosto e avisou: “Eu sou a dentista”. Com o lápis, examinou meus dentes: “Você está escovando direitinho!”. Ufa. Notou, porém, algo no primeiro molar. Passou a borracha. “Saiu”.

Já pensou? Dente torto redesenhado. Cárie apagada num piscar de olhos. E giz de cera branco na mácula deixada pelo cafezinho. Consultórios dentários funcionariam ao lado das papelarias. Seria a extinção dos motores, agulhas e cheiros esquisitos.

Ao final da breve consulta, ela me ofereceu um espelho. Não é que meu sorriso estava mesmo diferente?

About these ads

12 responses to “Crônica de minuto para quem tem medo de dentista

  • Rafa

    Eu nunca tive medo de dentista! Mas também não tenho o sorriso assim, bonito como ficou o seu. rs

  • nina

    Ai meu Deus se toda visita ao dentista fosse assim, tao linda!

  • paula mello

    Escrevi errado, rsrsrsrs = dislexia de teclado!! Momento KODAC (e agora acabei de entregar a idade!!!)

  • paula mello

    Que bom que a gente ainda pode acompanhar a imaginação dos nossos filhos… Taí um privilégio que eu não abro mão nem pelo maior salário do mundo… São aqueles momentos kocad, que fazem a vida valer a pena sempre.
    Quem diz que precisa de mais, precisa mesmo é de psiquiatra.

    beijo grande

  • Patty Piloni

    A imaginação de uma criança ao brincar de “adulto” só pode nos deixar com um sorriso melhor, mais branco, mais feliz… feliz de quem pode brincar com seus filhos e curtir a imensa imaginação que eles tem… Sil… bjs iluminados em seu coração e nessa sua familia linda!

  • Luciana Aguiar

    Será que Deus lê este blog?? Ele devia anotar essa idéia, é genial! Assim, as pessoas seriam mais sorridentes, não só porque teriam dentes bonitos, mas porque não precisariam mais encarar a broquinha… ;-)

  • Laura Reis

    na última crônica de Nunca subestime uma mulherzinha, a Takai fala sobre Nina, sua filha. que ainda é inocente e carrega um livro que fala que é normal ser diferente. e isso não tem muito a ver, exceto pela inocência que parece ser inerente ao nome Nina.

  • Cláudia Paulino

    Silmara, que coisa linda !!!
    Quero o telefone dessa dentista !!! Rsrsrsrsrs…
    Já pensou que coisa boa um tratamento assim tão mágico !!!
    Eu adoooraria !!!
    Beijoooocas procê !!!

  • arianna

    Posso marcar horário com ela?
    (Já lestes Allan Ahlberg, O Lápis?… Muito bom).

  • Felipoca

    Hahahaha. Se fosse assim faria minhas consultas odontológicas sempre com a Nina.

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 240 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: