Feliz aniversário. Ou nem tanto

Ilustração: Juan & Diego/Flickr.com

Pior que fazer aniversário em 24 ou 25 de dezembro, é fazer no dia 26. Se no primeiro caso já se corre certo risco de ser esquecido, no segundo é batata. Quem nasce no Natal pode ter a sorte de ouvir “Parabéns a você” junto à “Noite feliz” – com coro puxado só pelos parentes de primeiro grau. E olhe lá. Quem nasce no dia 26 está fadado a não ter festa, nem presente. Porque a festança foi há algumas horas. Sobram pouca energia, disposição e champanhe para o dia 26. O que sobra é comida. Requentado ou ‘transformado’, o resto do peru vira o prato principal do almoço do aniversariante. Para complicar, 26 de dezembro está a apenas cinco dias de outra festa, o réveillon. Nesse intervalo insípido, o nascido nesse dia tem duas opções: acostumar-se a passar seu aniversário em branco ou conformar-se em antecipá-lo e dividi-lo com outro aniversariante. Muito mais famoso.

Em 2009, 26 de dezembro caiu num sábado. E sábado logo após o Natal não é dia de fazer ou se preocupar com muita coisa. Exceto se a roupa branca para o ano novo está em ordem. Já eu, nesse dia, saí de casa com uma missão: encontrar um chapéu florido para minha filha. Pedido feito junto ao primeiro abraço do dia, ela ainda de pijama, olhinhos semiabertos de sono e preguiça. Como é que eu poderia lhe negar? Na busca, parei em frente a uma vitrine. Recostada junto a ela, uma moça de cabelos longos. Muito brava. Braços cruzados, telefone encaixado entre cabeça e ombro. Alternando entre a tristeza e a cólera, ela colocava seu interlocutor – namorado, suspeitei – na parede: por que não poderiam se encontrar naquela hora? Então não almoçariam juntos? Ela estava morrendo de fome. Bufou, fez muxoxo, olhou desesperançosa para o céu, afastou por um instante o telefone do ouvido para não ouvir a ladainha do lado de lá. Encerrou a conversa, irritada: “Mas hoje é meu aniversário!”. Mais que fome de comida, a moça tinha fome de comemorar seu nascimento como fazem as pessoas de seis de abril, dezenove de agosto, trinta de outubro.

Eu imagino como você se sente, moça. Tanto dia para nascer. Aposto como você nutre uma simpatia inconsciente pelo parto cesáreo. E uma antipatia gratuita pelo Papai Noel. Confesse aqui para mim: seu namorado estava lavando o carro, não estava? Sábado é dia de lavar carro.

Encontrei um chapeuzinho bem bonito, com delicadas florzinhas cor de rosa e lilás. Não serviu, ficou pequeno. E não deu vontade de ir trocá-lo. Deu foi pena de você, moça dos cabelos compridos. Sei não. Mas acho que, no fim, você levou um chapéu do seu namorado. Sem direito a flores.

About these ads

12 responses to “Feliz aniversário. Ou nem tanto

  • Jô Bibas

    Não querendo disparar uma competição, mas já disparando, lanço o desafio: pior que 26 de dezembro é 2 de janeiro, dia em que ninguém tem mais dinheiro, vontade de festejar, fome e, eu diria, nem as próprias pessoas tem mais, pois todo mundo se mandou para começar as férias nos mais disparatados destinos. Falo com conhecimento de causa, pois consegui a proeza de colocar um filho no mundo nesse exato dia. Quando era pequeno, eu ainda inventava uma data alternativa para festinhas com quórum. Mas depois que virou adulto, raspamos o tacho de parentes próximos que sobram por perto, desistimos de fazer jantares porque supermercados estão fechados para balanço e restaurantes sobram uns dois como opção… Ganhei, né?Ainda bem que ele não é festeiro (ou será que ele não é festeiro por causa disso?)

    Curtir

  • Simone Huck

    Nem tudo são flores, aniversários ou memórias… Há de se lembrar dos chapéus: da vida, dos amores e dos “enfins” sem explicações.
    Prossigamos!!
    Bjs

    Curtir

  • Laély

    OLá, querida!
    Acho que estava lhe faltando com as visitas, pois volto aqui e encontro tudo de cara nova! O mais importante é que as palavras continuam afiadas e afinadas.
    Minha sogra faz aniversário no dia 24. Eu odiaria ganhar apenas 1 presente por ano! rs
    Mais um ano juntas, espero!
    Tô na maior preguiça, depois da festa do natal. Não sairia de casa hoje para uma festa de aniversário, a menos que fosse obrigada!…rs
    Abraço!

    Curtir

  • Mariana

    Ai ai Silmara, sei bem o que sente… estou aqui neste momento tão angustiada, pois hoje dia 26/12, é meu aniversário tb, Ah! Antes de qualquer coisa meus parabéns!!!! é exatamente como vc descreveu, além de todos estarem esgotados, sem energia, e cheios de tanto comer, logo se aproxima o ano novo… é cruel, minhas festinhas de infância, de adolescência sempre eram vazias. Ano passado fiquei esperando por pessoas que juraram que viriam, mas as horam passavam e eu ia recebendo torpedos de desculpas pela ausência, e parabéns… Aff!! Parabéns uma ova!!! Fiquei péssima, sabe o q é fazer uma festinha linda super fofa comidas gostosíssimas e ficar só vc e seus parentes de 1ºgrau?(mae, irma, marido, cunhado, sobrinho) fiquei com vergonha deles até… mas passou! Porém hoje é 26 de dezembro novamente, nao chamei ninguém, nao preparei nada. To mal…
    Parabéns para mim!!!!!!!
    Parabéns para nós Silmara!!!!!
    Mariana.

    Curtir

  • Fabiano

    Oi Silmara,

    Quem nasce dia 26 sofre, mas acho que no fim compreende a aparente indiferença dos amgios. O problema é quem faz no início de dezembro e sofre do mesmo mal. Com o que se consolar?

    Se descobrir uma boa resposta, não deixe de me avisar. Quem sabe não resolve um trauma meu de infância? :-)

    Um abraço,
    Fabiano

    Curtir

  • Su

    (Eu escrevi o comentário no lugar errado! Agora vai no certo!)

    Hahaha, e quem nasceu dia 27?! Pode ter alguma esperança? Acho que não! Sofro do mesmo mal dos nascidos no dia 26!!

    Beijos e feliz aniversário atrasado pra você! E que 2010 seja tudo de ótimo pra gente! :)

    Beijocas querida!

    Curtir

  • Kátia Hardmann

    Olá Silmara!

    Adoro o que você escreve! Um feliz e inspirado 2010!

    beijo,

    Kátia

    Curtir

  • Brisa Ananda

    Meu aniversário é 24/12. Minha mãe conta que nasci às 23:45h, em uma noite de céu estrelado… Não imagino data mais tumultuada. Ou esquecem meu aniversário ou me falam: “O presente de Natal e aniversário será o mesmo.” (não que eu seja interesseira, mas acho injusto). Tem uns sem amor no coração (rs…) que dizem: “Azar o seu. Quem mandou nascer no Natal. Vai ganhar só um presente.”… Nunca consigo reunir meus amigos para soprar as velinhas no dia exato do meu aniversário. E por aí vai. Não tem graça. Mas tento levar na brincadeira a concorrência com o nascimento do Divino (rs…).

    Curtir

  • Layla Barlavento

    Ai, Sil… Nem faço aniversário em data importante e já me senti assim como a moça dos cabelos compridos (também tenho cabelos compridos!) A sensação de não ser lembrada no dia do seu nascimento é dolorosa. Parece que você é transparente num mundo onde todos dão valor a quem tem mais cor.
    Hoje meus filhos me beijam e me abraçam logo que acordo. (é o único dia do ano em que não preciso tirá-los da cama. Justo não?)

    Beijos na alma!
    Que 2010 seja repleto de muita luz!
    Layla Barlavento
    culpadowalter.blogspot.com

    Curtir

  • Taffarel Brant

    Acredite em mim, Sil.
    Eu sei exatamente o que é isso.
    Faço aniversário no dia 2 de Janeiro, um dia após o Réveillon.

    Já me acostumei com o fato de receber parabéns só depois do almoço e às vezes nem isso acontece.
    Normalmente as pessoas me mandam uma sms dizendoque estão cansadas, mas que mesmo assim não deixariam de me dar parabéns – mas esta fica apenas pelo celular.

    E raramente aparece algum amigo/padrinho para me dar um abraço ao vivo.
    Mas tudo bem, faz parte do time dos que fazem ‘aniversário um dia depois’.

    abraço, sil!

    Curtir

  • paula mello

    Olha só, aniversário é mesmo uma coisa chata. Pode dizer que eu sou revoltada, e nem é o caso da moça de cabelão, por que não nasci no dia 26 de dezembro, mas a verdade é que aniversário faz a gente pensar em coisas que nem sempre o espírito está preparado. É aquela coisa de “mais um repolhinho” para horta da vida, afinal de contas, quem pode dizer realmente a outra pessoa que “esta é a melhor fase da sua vida”, ou que “tempos melhores virão” e todas essas coisas que se dizem quando se dá os parabéns. Ihh, vai ver é a velha senhora ranzinza do fim do ano. Ela sempre vem, por isso, deixa pra lá…
    Que venha 2010, em branco, limpo, pra gente fazer um monte de bobagens gostosas e se arrepender em dezembro.

    Curtir

  • Josi

    Delicado, Silmara… não há outro adjetivo que caia tão bem a este conto. A delicadeza da data, a delicadeza dos sentimentos…
    Minha mãe faz aniversário dia 2 de janeiro e sinto o mesmo com relação a esta data…
    Eu estou planejando uma festa pra ela, com a ajuda do meu irmão e da minha cunhadinha, mas nem sei o que é mais difíil, se encontrar alguem que sirva o jantar, ou o porco no rolete, ou um bolo com salgadinhos…. ou se acho os convidados, que na sua maioria estão viajando… e cansados de tanta de festa…

    Um beijinho
    Josi

    Curtir

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 245 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: