Perguntas da primavera | Presentes

Ilustração: Torley/Flickr.com

Qual foi a última vez que você se deu um presente? Presente mesmo, na melhor – e talvez única – acepção da palavra. Que tenha contado com o ritual da busca por algo especial, a escolha final entre duas ou três opções, ou então o martelo batido logo na primeira, É esse! Pensar na melhor cor e não no melhor preço. A felicidade ao mandar embrulhar para presente. Tudo isso para a pessoa mais batuta que há: você.

Diz aí. Quando foi?

A gente costuma chamar de presente próprio o que, no fundo, não passa de suprimento de necessidade. Algo que se empurrou com a barriga um tempão, para um belo dia resolver, Vou me dar um aparelho celular decente. Ou: Estou precisando de meias novas. Isso não é presente para si. Nem aqui nem na China.

Auto-presente bom mesmo é aquele que você ama, sonha e namora todos os dias. Uma coisa que você tem certeza que pode mudar sua vida (ou pelo menos uma parte dela). Algo que talvez só você saiba o quanto merece. Pode ser objeto. E pode não ser. Um intervalo de dez minutos no trabalho para enfiar os pés na fonte da praça, a dois quarteirões do escritório. Libertar os cabelos do eterno rabo-de-cavalo, onde eles vivem confinados só porque não são como você queria. O pedido de demissão por justa, mais que justa, causa própria. Vale tudo para descobrir com quantos sentimentos se faz um presente.

Há quem reconheça uma verdadeira dádiva em tudo. Passar na avenida um minuto antes do acidente. Não se lembrar, de bate-pronto, da última vez que precisou levar o filho ao pronto-socorro. Poder comer qualquer coisa que der na telha.

Bobo dizer, mas o fato é que a vida já é um presente e tanto. Para ser usado todo dia, bem à mostra. Para dizer ao primeiro que aparecer: Olha o que eu ganhei.

Está difícil lembrar? Então, por favor: tarefa número um para a semana que acabou de começar. Depois passe aqui para contar.

About these ads

16 responses to “Perguntas da primavera | Presentes

  • terracotabolsas

    Olá Silmara,

    Sempre que fico uns dias sem aparecer por aqui, encontro essas preciosidades à minha espera. Adoro seus textos porque sempre nos fazem pensar e refletir.

    Este aqui, em especial, me fez perceber algo que no fundo eu já sabia: estou sempre no fim da fila. Adoro dar presentes, e fico super sem graça quando recebo algum. Mas nunca havia pensado no auto-presente como você explicou.

    Sou grata pelas pequenas dádivas da vida, e reconheço que sou abençoada por ter tido tantas bênçãos e poucos problemas graves. Mas também sei que cuido dos outros primeiro, e quando cuido de mim, é sempre para atender às necessidades, nunca um mimo.

    Mas sempre é tempo de mudar, não? Vou ali perguntar para mim mesma o que eu quero e já volto ;-)

    Grande abraço!

  • Rafa

    Comecei a ler imaginando que o presente teria sido a última calça que comprei. Como a gente não sabe de nada, não é?!

    (Post no dia do meu aniversário! hehe Já havia me deliciado com ele. Só não sabia que não tinha comentado… beijo, Sil!)

  • Luci

    Silmara, passei a maior parte da minha vida pensando nos outros. Amava dar presentes e não precisava de data especial prá isso. Sempre que sabia que alguém estava querendo algo, principlamente da família, eu tratava de dar um jeitinho de dar. Porém com o tempo me peguei pensando nas coisas que eu quis e não tinha me dado. Foi aí que resolvi fazer uma divisão :) Passei a me agradar também e desde então, vira mexe me surpreendo.

    beijoss e ótima noite!!

  • Loraine

    Adorei o texto também! Ontem eu me dei um presentão: saí do laboratório mais cedo e fui pra casa dormir!!! Dormi pouquinho, uma hora e meia, mas olha… me deu um gás (gíria de carioca)… Fui buscar meus filhos nas escolas deles com um ótimo humor.

    Outro presente que eu me dei recentemente foi um colar feito por uma designer muito legal. Eu estava querendo há tempos algo bem personalizado com os nomes dos meus filhos e do marido e quando vi o site dela, fiquei louca pra comprar. Dá uma olhada: http://www.lisaleonardonline.com/

    beijos!!!!

  • Renata

    Nossa…Sabe que eu sou uma presenteadora inveterada…rsrsrsrsrsr….Adoro dar presentes para os outros ( e acabo dando para mim também….) Presente, presente mesmo, de ficar com sorriso de orelha a orelha toda vez que se lembra dele,…Acho que não…Vou tentar seguir seu conselho ainda para essa semana…

    Beijos, querida!

    Renata.

  • Si Almeida

    Por falar em presente, aderi a uma “corrente” do bem e tem selinho pra você lá no blog. Beijos, Sil.

  • monica paiva

    Eu adoro dar presentes ou lembrancinhas, ma ganhar só quando faço aniversário e festa.
    Mas o ano passado em outubro eu ganhei de meu irmão um presentão.
    Uma viagem!
    Foi o melhor presente que ganhei na minha vida. Os outros são lembrancinhs eternamente. Aquiele presente valeu toda a minha felicidade. Não preciso ser tão maravilhosamente feliz . Naqueles quinze dias já fui no céu e voltei.
    Com carinho Monica

  • Silmara

    Em 10 anos de vivencia longe da minha terrinha, sempre que visitava o Brasil ia com a tchurma toda. Pela primeira vez, irei so. So terei que me preocupar com o MEU sono no aviao, com as MINHAS malas, se EU estou me adaptando, se EU estou comendo bem, etc.
    A principio nao foi escolha minha, mas das circunstancias da viagem. Nao terei como viajar acompanhada dessa vez e me senti culpada em deixar a familia pra tras.
    Mas o presente que me dei, foi abrir os olhos e chegar a conclusao de que eu mereco sim duas semanas de ferias, que todo mundo ficara maravilhosamente bem sem a super-heroina, que a saudade nao ira matar ninguem e que eu nao saberei o que fazer comigo mesma nessas duas semanas de descobertas pessoais. Ainda mais no Brasil, onde sempre vou cheia de responsabilidades.
    Eu chamaria esse presente de liberdade e vou embrulhar meu passaporte pra presente.
    Bjos

  • Priscila

    Oi, Sil!
    Lindo demais o texto e super combina comigo agora. Com tanta coisa para fazer, muitas vezes nos deixamos em último lugar e isso vai além das coisas materiais. Sexta passada eu me dei de presente um banho de Boticário, mais zilhões de horas no salão com tudo a que tenho direito (depois de quatro longos meses sem um mísero tempinho para dar uma aparada sequer nas madeixas).

    bjos!!!

  • Claudia

    Oi querida!
    Adorei!
    Não vou escrever nenhum presente. Ficarei com esse sentimento instigante de procurar um presente diferente… Depois volto pra contar! rs
    Um abraço grande,
    Clau

  • Ivana

    Silmara,

    Olha, não sou assim tão mão aberta comigo. E isso é um grave defeito. Afinal, batalhei tanto pra chegar onde cheguei… e olha que não cheguei muito longe, não. rsrsrs

    Hoje, os meus maiores e mais belos presentes tem a ver com meu filho, um sorriso, um abraço espontâneo, mas esses, são presentes que ele me dá.

    Pensando melhor, me dei, sim, há pouco tempo, um belo presente. Foi um fds interirinho só pra mim. Ainda vai acontecer, daqui umas 2 semanas. Meu marido pediu e eu deixei ele levar o Davi com ele numa viagem de 3 dias a nossa terra natal. Meu coração ainda vacila com a idéia, mas a minha cabeça quer tanto esse tempinho pra mim, pra dormir, pra bater perna no shopping, pra arrumar meu armário, pra pegar um cineminha, pra vídeos atrasados, comendo pipoca, e principalmente, pra DORMIR, sem ter hora pra acordar.

    Pra terminar, tenho que confessar que me dei esse presente, mas junto com ele, ganhei de bônus, uma porção extra da eterna culpa tão familiar a todas as mães.

    bj

    Ivana (tete)

  • Taffarel Brant

    “O pedido de demissão por justa, mais que justa, causa própria. Vale tudo para descobrir com quantos sentimentos se faz um presente.”

    Lindimaisdaconta, Sil!

    O último presente com o qual eu me presenteei?
    Foi meu notebook. Que comprei ano passado e terminei de pagar mês passado, após 12 incrivelmente rápidas prestações.

    Está na hora de comprar um novo presente!
    Quem sabe um banho de shopping?!
    Mil beijos!

  • coração de menina

    Oi Sil, ontem mesmo me dei um presentinho, que sempre quando possivel me dou, adoro olhar a noite sair pra fora sentar na varanda de casa e observar as noites independentes de estreladas,com lua ou não apesar que são realmente mais bonitas mas é algo que me deixa feliz.

    Beijos

  • Ana Paula Monteiro

    Sil querida….
    meu grande presente ultimamente??? Vc já sabe. Ganhei no início de fevereiro e vou desenbrulhar terça-feira que vem.
    Fora isto, tem outros deliciosos: aquele sorvete no fim da tarde, a viagem bacana que me dei num natal, o vestido sensacional que comprei…
    Beijos
    Ana

  • Nara

    Adorei o texto!!! Mas isso não é novidade…
    Mais uma vez seu texto veio bem a calhar… Ontem foi meu niver e eu me dei um presente bem diferente: uma medalha. Uma medalha? rsrsrsrs É sim! No dia do meu niver ia acontecer uma corrida de rua aqui na minha cidade, então, resolvi correr para ganhar a medalha de participação! E ganhei! Esse foi meu presente!

    Um beijo!

    Nara

  • Noéle

    Lindo como sempre
    Lembrei que me dei um presentasssssssuuu ontem, almoço com amigos em casa, rolar no chão com a minha filha e bater papo, muito papo, na mesa com café, pão de queijo e pão feito em casa, na hora.
    Isso sim é presente.

    Vou me lembrar todos os dias, melhor, ja lembro e faço valer a vida, o presente que é viver.

    Amore otimaaaaaaaaaaaaa semana

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 214 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: