As estações

Ilustração: Rafael Assis/Flickr.com

O rapaz bem que tentou. Mas não conseguiu alcançar o ônibus. Correu o mais que pôde, segurando com uma das mãos o bolso da camisa e com a outra, a mochila. De nada adiantou. O motorista não o viu. Se o visse, talvez sua vida, em plena primavera, mudasse de itinerário.

Se alcançasse o ônibus, talvez visse a moça com camiseta de flor sentada no penúltimo banco. Ela é linda, e talvez eles se apaixonassem.

Se eles se apaixonassem, talvez fossem morar juntos no próximo verão.

Se eles fossem morar juntos, provavelmente já teriam montado um apartamento do jeitinho deles, com varanda para a montanha e tudo, até o outono.

Se eles montassem um apartamento do jeitinho deles, é certo que pensariam, no inverno, como seria bom ter um filho.

Que nasceria na primavera, junto com os primeiros botões de rosa da varanda.

Daria seus primeiros passos num verão.

Balbuciaria as primeiras palavras num outono.

E seria batizado num inverno.

Muitas primaveras depois, os dois voltariam ao ponto de partida: não se (re)conheceriam. E, num verão, estariam prontos para seguir novos itinerários. Cada um, o seu. Se renovariam a cada estação, sucessivamente. Assim como as plantas e os bichos.

Mas o rapaz não alcançou aquele ônibus. Que partiu levando uma das possibilidades da sua vida.

Não faz mal: dali vinte minutos chegou outra.

About these ads

18 responses to “As estações

  • Beth

    Amo seus textos e gostei tanto deste aqui que tomei a liberdade de colocar lá no meu blog, indicando seu nome e link pro seu blog! Verdade tão singela e tão verdadeira, as estações da vida.

    um grande abraço de uma fã

    Curtir

  • Rafa

    Engraçado. Não me prendi às possibilidades nem ao possível fim. Lembrando de “Amor de índio”, só imaginei o quanto seriam felizes entre essas primaveras.

    Curtir

  • Ivana

    Que sorte tem essa bbzinha. Ainda nem nasceu e já ganhou uma coisa linda destas. Adorei!
    Beijo.

    Curtir

  • Pri...

    Simplesmente linda.

    Curtir

  • Noéle

    Fiquei feliz de ver quem é vc, apesar que não sou muito ligada ao fisico, mas vc é linda, linda de tudo mocinha, agora em relação ao texto, fiquei com o coraçaõ bom quando vi que depois de 20 minutos viria outra historia.

    Besos lindeza

    Curtir

  • Dani

    Olá….
    Entao vc é a moça da foto que a Cris postou….

    Será que um dia vou ter essa forte de conhecê-la?

    Bjos…..

    Curtir

  • Dani

    Olá… Sou a amiga da Ana, das mensagens. Pois é, estou aqui prestigiando você e aplaudindo seu bom gosto, que brilha em seus escritos.
    Quanto ao SE, penso que não podemos nos preocupar, porque SE vamos por um caminho, nunca saberemos o que aconteceria SE tiivemos ido pelo outro. E daí a 20 minutos, vem outra oportunidade.
    E quanto ao ônibus, SE não tivesse corrido com meu pai pra pegar um tal ônibus, a 6 outonos atrás, talvez não tivesse encontrado um amor com quem construo minha vida, que me trouxe outro amor, que chegou num verão, e que talvez não fosse tão feliz como sou nos 6 últimos ciclos de estações. Um talvez meio certo, porque depois desse outono, comemoro cada outro e desejo que muitos se façam felizes e mais e mais. E no nosso casamento, tinha flores até em meus cabelos, num inverno um pouco triste pela despedida de um outro amor num verão difícil.
    Abraço grande.

    Curtir

  • Claudia

    Minininha!!!
    Vi você hoje lá no site da Cris!
    Que legal!
    E aqui vai um selinho que ganhei da Andréa Amaral, do Indagações virtuais. Tem que anexar com as regrinhas, se não se importar. Espero que goste!
    Um abraço graaande, ótimo passeio,
    Claudia

    Curtir

  • Claudia

    Minininha!!!
    Vi você hoje lá no site da Cris!

    Curtir

  • Nara

    Oi Silmara!

    Te vi na Cris e bateu uma saudade da minha amiga de infância! Vcs ficaram lindas nas fotos!

    Beijos

    Nara

    Curtir

  • Ivana

    Silmara,

    É muito legal quando alguém de quem a gente gosta e não conhece, toma forma e vira assim, de carne e osso. Adorei te ver na Cris, até deixei um comentário lá.

    bj

    Ivana

    Curtir

  • Rosana Tibúrcio

    E aí, os “ses” da vida são bons ou ruins? Vai saber. Euzinha aqui sempre penso que [se]riam bons…

    Curtir

  • Luma

    Não era pra ser, não é mesmo? ;) Beijus

    Curtir

  • Bel

    As oportunidades são únicas… mas sempre existirá uma nova, ainda que não seja aquela perdida!

    Espero que vc esteja aproveitando bem a oportunidade de desfrutar as férias!

    Beijoooooo

    Curtir

  • O Ruminante

    Afe, essa foi legal, fazia tempo que não parava para pensar nos “e se” da vida.
    Valeu!

    Curtir

  • Ana Paula Monteiro

    Sil querida,
    como prometi, corri para ler o post. As coisas da vida….Se eu não gostasse da Leila, não teria conhecido a Cris. Se não tivesse conhecido a Cris não teria te conhecido. Mas tem um detalhe importante: além desta cadeia, precisamos estar com o coração aberto para o outro. Pq se vc não tivesse o coração tão aberto, nunca teríamos passado uma tarde tão bacana como a de hoje.
    Beijocas
    Ana

    Curtir

  • Si Collet

    o q tiver q ser vai ser.. pode ser q no dia seguinte essa mesma moça d camiseta d flor estaja no mesmo bus q ele vai pegar.. tuuuudo depende do tempo, estar no lugar no momento certo e deixar fluir!

    Curtir

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 253 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: