Um combo pra chamar de seu

J.Kolo/Flickr.com

O sinal fica amarelo. Preguiça de acelerar, já vinha mesmo numa marcha mais lenta do que de costume – pensamento e motor. Melhor ficar por ali, aguardando o verde. Noto um outdoor à esquerda. Outro à direita. Que tristeza, agora tudo se compra em combos. Combo aqui, combo ali. A simplificação máxima da arte da venda. Sinal vermelho.

Se por um lado a combomania parece destinada a facilitar tudo, por outro ela também é condenada a padronizar e empobrecer tudo: gostos, atitudes, intenções, sentimentos, sensações. Desejos numerados. Culpa da revolução industrial. Ou da involução pessoal?

Pois eu queria mesmo era ver estes combos aqui.

Na loja de roupas. Em vez da dobradinha calça + camiseta, um combo com os seguintes itens: direito de experimentar tudo + opção de não levar nada. Elegância não entra na promoção. É artigo que não se vende, nem se compra. Se lhe oferecerem um combo com ela, fuja.

No consultório médico. Imagine poder escolher o combo com consulta de duração suficiente para você dizer tudo o que precisa + olho no olho + aperto de mão na saída. Tão básico que poderia ser o combo número 1 da medicina.

No supermercado. Ah, como iria bem um combo com fila tolerável nos caixas (sem fila seria querer demais) + bloqueio aos espertinhos que tentam furá-la.

Na hora de escolher uma TV por assinatura. Pense na oportunidade de fugir dos combos que incluem aqueles canais inassistíveis no seu pacote, e poder pedir um com liberdade de comprar só os que você escolher. Nem precisaria de outro item para acompanhar.

No cinema. Que maravilha poder trocar, na bomboniére, a dupla pipoca + refrigerante pelo combo biscoitinhos amanteigados + cappuccino. Ou este: direito ao silêncio + certeza de celulares desligados.

No Dia dos Namorados. Seria fácil e gostoso pedir seu combo pelo número: número 1, número 10, número 100, número 1.000.000. De beijos.

Comprando um apartamento novo. No lugar do combo padrão, com opções de dormitórios e vagas de garagem, não seria bacana considerar um com varanda para a vida + parque com algumas das árvores que estavam ali antes?

Na pet shop. Sair da mesmice do combo filhote + pedigree e pedir aquele que vem com bichinho abandonado + coraçãozinho feliz. Esse tem bônus: gratidão eterna.

Nas igrejas. Ao invés de implorar o tradicional combo realização de pedidos + números da loteria de amanhã, que tal, só para variar, você oferecer um combo aos santos? Assim: obrigado + obrigado. Porque a gente pede coisas demais a eles, e também está na hora de mudar isso.

About these ads

15 responses to “Um combo pra chamar de seu

  • Rafa

    Eu também quero um combo: Silmara em Borda da Mata + café que já foi prometido + Clube da Esquina.

    Curtir

  • Simonne Almeida

    Eu quero o combo “amiga blogueira que mora em Campinas + Chopp na Mooca”. Beijos minha querida!

    Curtir

  • Renata

    Oi Silmara! Recebi seu comentário no meu blog. Vê lá se vou excluir! Gostei muito do que vc escreveu e é verdade, posso migrar do Direito para a Moda, inclusive o blog já foi um passo!
    Obrigada pela atenção e pelo carinho! Um garnde beijo!

    Curtir

  • Sol

    Que tal o combo: verdadeiro amor + pai da sua filha? Era só o que eu queria hj…rs

    Curtir

  • Bel

    Eu fiquei aqui suspirando, sonhando de olhos abertos com os combos…
    *)

    Curtir

  • Ciça

    Mesmo sem saber direito o que é um combo, o que vc acaba de descrever é quase uma utopia… linda! Mas quem sabe um dia!

    Curtir

  • terracotabolsas

    São ótimos esses combos!

    Parece que os combos tradicionais só beneficiam quem vende, e o único objetivo é vender mais e incluir no pacote a ilusão de satisfação do cliente. Na sua lista trocamos essa enganação por escolhas mais verdadeiras.

    Detesto esses pacotes padronizados, por que temos de fazer tudo igual a todo mundo, comprar o que todos compram, assistir ao que todos assistem, ler apenas os best sellers, ter as mesmas ideias e opiniões? É padronização demais para o meu gosto.

    Vamos ser nós mesmos e incluir nos nossos combos a gentileza, a simpatia, o carinho, o respeito, que esses não têm preço!

    Beijos, e parabéns pelo ótimo texto,

    Cris

    Curtir

  • Taffarel Brant

    Caramba, Silmara.
    Que coisa mais LINDA isso que vc escreveu.
    Fiquei apaixonado pelo combo do cinema e do cãozinho abandonado.
    achei fantásticos.
    sublimes.

    grande abraço, de afeto.

    Curtir

  • Cristiane

    Quem dera os ‘combos’ fossem opções e não imposições.
    Eu pediria sempre o combo gentileza + respeito ao espaço do outro.
    E tem também o consciência ambiental + desligar o foda-se.
    Tem ainda o lixo no lixo + paredes sem pichações.
    Tão simples e não custa nada, fazem parte das coisas que o dinheiro não compra, mas que tem sido artigo de luxo raríssimo em tempos atuais.

    Curtir

  • Pri

    Adorei os combos, quero todos…bjs!!

    Curtir

  • Noéle

    Vamos por partes pq amei todos os combos…huauhahuauhuha

    Cinema com capuccino é meu sonho, acompanhado de biscoitinhos doces e silêncio, eu to é no céu balançando os pezinhos…
    Provar todas as roupas e se não quiser levar nenhuma não ter que ficar sem graça com a vendedora, seria muito sorte…
    E a gratidão ser sentida todo dia, isso sim não tem preço…

    A muito tempo parei de pedir coisas a Deus, ou Universo, mas ando recebendo tantooooo, que so agradecendo mil vezes ao dia…
    Besos Lindeza

    Curtir

  • Joseliane A. Stanger

    Eu queria tanto um combo de atendimento ao cliente com: “0 gerundismo + 0 enrolação” , mas acho que isso deve ser o combom mais impossível do mercado. Já me estressei tanto com esse tipo de atendimendo que quando tenho que ligar para esse serviço, começo a tremer quando pego no telefone, é assustador. E fico sempre com a nítida impressão que estão me engando… porquê será? …

    Curtir

  • Marcele

    Tá bom, agora é fato! Eu virei fã!

    Curtir

  • Marcela Gomes

    tá. é mal-educados. que vergonha…

    Curtir

  • Marcela Gomes

    Pra variar, amei.

    Eu queria uma sessão de cinema sem adolescentes mau-educados; um médico que não aproveitasse o aperto de mão pra te jogar pra fora do consultório; um vendedor que não te olhasse torto pq pediu uma calça maior do que 38…

    bjs

    Curtir

Quer comentar?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 265 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: